terça-feira, 29 de março de 2011

A corrente do bem

Sempre gostei de ajudar as pessoas, sempre tive comigo o seguinte pensamento: "porque fazer o mal, se vou recebe-lo de volta?" e nessas andanças que faço pela internet, conheci a querida Roberta, uma pessoa iluminada que me ajudou muito dando várias dicas, mesmo ela sabendo que eu faço vendas e ela também faz, ela me indicou lugares maravilhosos, onde posso comprar meus produtos para revender, um dia eu perguntei a ela o por que de me ajudar e ela disse "faço parte da corrente do bem", foi ai que entendi mais uma vez na corrente do bem.


Então vamos praticar a corrente do bem?


Faça o bem sem olhar a quem, faça de coração, faça quando tiver triste, você verá que a tristeza passará bem depressa, deixe seu coração falar mais alto.


Isso não quer dizer que você tenha que ser boba, isso não, porque tem pessoas ainda que acham que só porque você faz parte dessa corrente, pensa que tudo é festa e que você não saberá falar "não".


Falar "não" no momento certo também faz parte da corrente do bem, as vezes as coisas não acontecem do jeito que esperamos e um "não" hoje é ruim de ouvir, mas depois você entenderá que foi melhor.


Quantas vezes fiz planos, acreditei em pessoas, apostei nelas, dei o melhor que poderia dar e o que recebi em troca? nada, ou a fofoca, a falta de consideração, teve até pessoas que não souberam entender essa minha nova fase de trabalho e misturou as coisas, achando que assim seria melhor.


Eu tenho saudades de algumas, outras nem me fizeram falta porque não fizeram parte da minha vida, quer dizer fizeram, por um breve momento, sei que tudo passa daqui uns anos eu posso estar bem ou não, mas eu sei que fiz a minha parte da melhor maneira possível. Fazendo a corrente do bem.


Dedico este texto a minha querida Roberta.